quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

MAIS UMA NOTÍCIA FERROVIÁRIA GOVERNAMENTAL

Locomotiva ALCO FA-1 da RFFSA enferrujando em agosto de 2004, na estação Barão de Mauá, foto Evandro Ribeiro

Outra nota do Ministério dos Transportes, além do que falei ontem sobre os trens de passageiros que seriam reativados, foi anunciada hoje, ou, pelo menos hoje dela fiquei sabendo. Também com coordenação da Universidade Federal de Santa Catarina, deverá ser montado na estação Barão de Mauá, da velha Leopoldina, no Rio de Janeiro, o Museu Ferroviário Nacional.

A notícia só pode ser melhor se o fato efetivamente se concretizar, mas é a tal coisa: depois de roubarem, surrupiarem, abandonarem etc. tudo o que é bem das antigas RFFSA e FEPASA nos últimos anos, o que teremos para montar num museu ferroviário de grande porte?

E por que a Universidade de Santa Catarina está encarregada dos estudos? Deus, se o museu é no Rio de Janeiro, tem de ser alguém de lá! Não adianta virem com história de que o mundo está globalizado, etc. Não me convence.

Enfim, torço para que saia e que saia algo bem feito. Porém, depois de várias desilusões nos últimos anos com relação a esse tipo de coisa, fiquei realmente cético.

Havia um museu – aliás, ainda há – na estação de Engenho de Dentro, em um de seus prédios – mas tudo está relegado ao descaso. Vários dos prédios em volta foram demolidos quando das obras da construção do estádio Engenhão, para o Pan-Americano.

Muito do material rodante – carros, locomotivas e vagões – que estavam no pátio e mesmo em galpões que acabaram demolidos foram transferidos para Barão de Mauá como medida emergencial e graças ao empenho particular de alguns amantes da ferrovia que até tiveram problemas porque os salvaram.

É o conhecido descaso das autoridades com a memória nacional, tão comentado neste blog, no meu site sobre estações ferroviárias e por outros meios de comunicação.

2 comentários:

  1. Não é pra desanimar não ... mas já falaram tantas vezes, mas tantas vezes, que vão criar um museu em Barão de Mauá, que eu acho graça ... não tenho mais lágrimas pra chorar por isso ... e o pior é que é relativamente simples de ser implementado, aliás, acho melhor até acabarem com o Museu do Trem no Engenho de Dentro (e já estão acabando com ele, abandonado do jeito que está) e transferir tudo pra Barão de Mauá ...
    Vamos ver então, a esperança é a última que morre ! Só espero estar vivo para visitar este museu, caso seja mesmo criado !

    ResponderExcluir
  2. Realmente, nesse tipo de promessas não dá para acreditar, apenas dá para se ter novas esperanças. Tênues, mas esperanças... Se fosse aumento de imposto, sairia a aprovação no dia seguinte!

    ResponderExcluir