sábado, 4 de setembro de 2010

SÃO PAULO EM 1908


Esta semana chegou-me às mãos, ou melhor, ao meu computador, um mapa do Estado de São Paulo publicado na revista O Imigrante, de 1908. Como sempre gostei de mapas, parei para analisá-lo da melhor forma possível dentro do meu conhecimento.

Ao cotnrário de outros mapas que mostram estradas de ferro, este está, salvo alguma falha na minha percepção, rigorosamente correto: realmente, nesse ano de 1908 - considerando o início do ano - o mapa mostra os pontos terminais das linhas principais exatamente onde estavam. A Paulista acabava em Bebedouro e, no oeste, em Agudos; a Mogiana, já pronta, apenas preparava os últimos ramais. A Noroeste ainda estava para chegar em Araçatuba.

É esse também o primeiro mapa que mostra claramente as colônias de imigrantes - basta ver as estrelas vermelhas. A única coisa - importante, aliás - que notei que não está atualizada foi que o mapa não mostra algumas cidades mais novas, porém já então existentes e já municípios, principalmente no oeste paulista, o "oeste bravio", como Bauru - mas mostra a já quase desaparecida sede anterior desse município, extinta em 1896, Espírito Santo (da Fortaleza) - e São José do Rio Preto, bastante afastada, mas já nessa época município. Notei também a falta de alguns municípios menores em outros pontos.

Como em outros mapas anteriores a 1920, a hidrografia ao sul e norte do alto Tietê era praticamente desconhecida e não mapeada. Não havia cidades a oeste do Salto do Avanhandava.

Enfim, para mim pelo menos, uma maravilha tomar conhecimento desse mapa.

4 comentários:

  1. Olá Ralph! Parabéns por publicar esse mapa. Suas análises são precisas. Acho que São José do Rio Preto não foi cartografada pelo fato dos trilhos só terem chegado lá em 1912. De todo modo, o mapa é uma relíquia. Eu também adoro mapa.
    Outra coisa que achei interessante é o fato de haver trilhos em Bebedouro primeiro do que em Rio Preto. Cravinhos, onde moro atualmente, também não está cartografada.
    Seu blog sempre me proporciona boas leituras.

    ResponderExcluir
  2. Olá, obrigado, Alexandre. De qq forma, o único erro em termos ferroviários no mapa é o seguinte: o ramal de Amparo chegava até Monte Alegre em 1908 mas jamais entrou no estado de Minas. Além disso, o ramal que saía de Amparo levava até Serra Negra, como terminal, mas não Socorro. O de Socorro foi aberto somente em 1910 e a cidade fica ao sul de Monte Alegre...

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Faço Mestrado em Arquitetura e Urbanismo na Universidade Estadual Paulista (UNESP). Preciso de sua autorização para usar essa imagem na minha pesquisa. Colocarei créditos para a Revista O Imigrante e para seu site.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Beatriz, pode usar. Que tal me mandar depois uma cópia de seu trabalho?

      Excluir