quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

COMO SE POVOA UMA MEGALÓPOLE

Bairro de Engenheiro Goulart, em 1951

A cidade de São Paulo era, até os anos 1860, advento da ferrovia São Paulo Railway, uma cidade cujos limites era o que hoje se chama de "centro velho": o Triângulo (ruas São Bento, 15 de Novembro e rua Direita), o Pátio do Colégio, a Praça da Sé e uma ou outro princípio de estradas que mais tarde se tornaram ruas ou avenidas movimentadas.
Alto de Pinheiros, 1940

A partir de então, a cidade começou a crescer e rapidamente.
Vila Helena, bairro na confluência das atuais avenidas dos Bandeirantes e Vereador José Diniz, 1938

Em 1950, atingiu seu primeiro milhão de habitantes nos limites de seu município. Hoje tem cerca de 11 milhões.
Chácara Ingleza, bairro na confluência das avenida Jabaquara e rua Luiz Goes, 1938

Para chegar a isso, foi enchendo de forma desordenada seus espaços vazios com loteamentos, grandes e pequenos, que foram aparecendo até os dias de hoje.
Jardim Novo Mundo, 1940, bairro na confluência das atuais avenidas Santo Amaro e Bandeirantes. Notar que a "avenida Brig. Luiz Antonio" nada mais era que a av. Santo Amaro - afinal, uma é continuação da outra. Mas esse trecho jamais teve esse nome como está no mapa

Aqui nesta postagem são mostrados alguns lançamentos de bairros na cidade de São Paulo. Os anúncios foram publicados no jornal Folha da Manhã, atual Folha de São Paulo.

4 comentários:

  1. OLA RALPH, TUDO BEM?
    SOU KELLY PEREIRA, ARQUITETA, URBANISTA E PESQUISADORA NA INSTITUIÇAO BAUHAUS (DESSAU-ALEMANHA).
    NOSSO TEMA DE PESQUISA ESSE ANO BASEIA-SE NOS SUBURBIOS AMERICANOS E SEUS EXEMPLARES NO MUNDO.
    EU ESCOLHI ALPHAVILLE BARUERI PARA REPRESENTAR O BRASIL. JA LI ALGUMA COISA SOBRE O EMPREENDIMENTO NO SEU BLOG, SOBRE ENGARRAFAMENTOS E IMPACTOS DESSE TIPO DE "SPRAWL". E AGORA OUTRA COISA ME CHAMOU ATENǘAO, QUE FORAM ESSAS PROPAGANDAS QUE VOCE PUBLICOU. UMA DA DECADA DE 70. DA SHARP E A OUTRA COM MOSTRANDO "NOVOS" LOTEAMENTOS NA CIDADE DE SAO PAULO.
    SERIA MARAVILHOSO SE VOCE PUDESSE ME AJUDAR COM INFORMAÇOES SOBRE ALPHAVILLE BARUERI. QUALQUER INFORMAÇAO, PRINCIPALMENTE ANTIGAS, QUE SAO QUASE IMPOSSIVEIS DE SE ACHAR NA INTERNET.
    OPINIOES, DEPOIMENTOS, PROPAGANDAS ANTIGAS, QUALQUER INFORMACAO SOBRE O EMPREENDIMENTO.
    SEGUE O LINK DO NOSSO PROGRAMA: http://www.bauhaus-dessau.de/index.php?after-levittown-2

    E MEU EMAIL PARA CONTATO: KELLYLPEREIRA@GMAIL.COM

    OBRIGADA,
    KELLY PEREIRA

    ResponderExcluir
  2. OLA RALPH, TUDO BEM?
    SOU KELLY PEREIRA, ARQUITETA, URBANISTA E PESQUISADORA NA INSTITUIÇAO BAUHAUS (DESSAU-ALEMANHA).
    NOSSO TEMA DE PESQUISA ESSE ANO BASEIA-SE NOS SUBURBIOS AMERICANOS E SEUS EXEMPLARES NO MUNDO.
    EU ESCOLHI ALPHAVILLE BARUERI PARA REPRESENTAR O BRASIL. JA LI ALGUMA COISA SOBRE O EMPREENDIMENTO NO SEU BLOG, SOBRE ENGARRAFAMENTOS E IMPACTOS DESSE TIPO DE "SPRAWL". E AGORA OUTRA COISA ME CHAMOU ATENǘAO, QUE FORAM ESSAS PROPAGANDAS QUE VOCE PUBLICOU. UMA DA DECADA DE 70. DA SHARP E A OUTRA COM MOSTRANDO "NOVOS" LOTEAMENTOS NA CIDADE DE SAO PAULO.
    SERIA MARAVILHOSO SE VOCE PUDESSE ME AJUDAR COM INFORMAÇOES SOBRE ALPHAVILLE BARUERI. QUALQUER INFORMAÇAO, PRINCIPALMENTE ANTIGAS, QUE SAO QUASE IMPOSSIVEIS DE SE ACHAR NA INTERNET.
    OPINIOES, DEPOIMENTOS, PROPAGANDAS ANTIGAS, QUALQUER INFORMACAO SOBRE O EMPREENDIMENTO.
    SEGUE O LINK DO NOSSO PROGRAMA: http://www.bauhaus-dessau.de/index.php?after-levittown-2

    E MEU EMAIL PARA CONTATO: KELLYLPEREIRA@GMAIL.COM

    OBRIGADA,
    KELLY PEREIRA

    ResponderExcluir
  3. Gostei de descobrir aqui algo relacionado a minhas origens. Em algum momento meu pai deve ter se seduzido por esse bairro chamado "Chácara Inglesa" que, quando nasci, ainda estava prestes a completar apenas 30 anos desde o loteamento.
    Será que vem desta época o nome de batismo de novos bairros com nomes-chamariz, ao gosto do marketing imobiliário? Geralmente se dá o nome de um bairro vizinho mais valorizado, precedido de "Novo/Nova" ou algo pomposo para denominar grandes condomínios situados, na verdade, em áreas de outros bairros, de origem mais humilde, fabril ou de nome que não soa tão bem.
    Fiquei curioso por descobrir a origem do nome "Chácara Inglesa" porque existe um bairro homônimo na mesma cidade de São Paulo, num dos muitos motivos de confusão para o cidadão comum se localizar. A outra Chácara fica bem distante da Vila Mariana. Pertence a Pirituba. Pelo que consegui apurar no blog "Histórias da Lapa", essa parte de Pirituba ganhou o nome um pouco mais tarde do que a de Vila Mariana, já em 1950. Foi influência do apelido da companhia ferroviária "Sao Paulo Railway", "a Ingleza", cujos trilhos passam lá perto, rumo a Jundiaí.
    Segundo consegui apurar no blog "Histórias da Lapa". Tem também a ver com os empreendimentos da também britânica Cia. City. Já a loteadora da "Chácara Ingleza" da zona sul, a "Empresa Brasileira de Terrenos Ltda", vejam só que curioso, ainda existe! Atua sob o nome fantasia de "Imóveis Mancini" e diz em seu site que a fundação se deu em 1928. É, portanto, a mesma. Mais curioso ainda é que se situa num bairro chamado "Vila Americana", este em São Miguel Paulista, na zona leste.

    ResponderExcluir
  4. A Vila Helena era aquele pedaço de Moema onde fica o Shopping Ibirapuera (naquele tempo Tecelagem Indiana). Mas os corretores de imóveis mataram o nome. Não deviam achavar chic...Já o Jardim Novo Mundo (embora possa ser confundido com o Parque Novo Mundo da zona norte) foi morto pela abertura da avenida dos Bandeirantes que dividiu-o ao meio. Uma parte ficou do lado de Moema e a outra do Campo Belo. O lado de Moema ainda é chamado de Jardim Novo Mundo, mas o lado do Campo Belo, embora a Rua Novo Mundo ficasse lá (atual rua Rita Joana de Souza) ninguém mais fala em Jardim Novo Mundo.

    ResponderExcluir