terça-feira, 1 de outubro de 2013

CHUTANDO O BALDE EM SÃO PAULO

Avenida São João, 1924.
Bom, finalmente descobri que sou um gênio. Descobri a solução para o trânsito em São Paulo.

Já que o volume de veículos automotores aumenta sem parar, porque o governo incentiva a indústria de carros, não liga para os ônibus e sabota o que pode as licenças para metrôs e cptms da vida, a solução é convencer-se de que o paulistano adora ficar em congestionamentos e perder tempo precioso de suas vidas neles.

Baseado nisso, vou eleger-me prefeito, comprar os vereadores (grande novidade) e duplicar as ruas e avenidas de São Paulo em largura. Todas elas. Sem exceção. Isto deverá aumentar um pouco o fluxo dos automóveis... já pensaram a Marginal dulicada em largura? Ou a Radial Leste?

Fora também com os canteiros centrais onde existirem. Bom, para fazer este plano sensacional e megalomaníaco, vamos ter de resolver o que fazer com todo aquele entulho que vai surgir quando demolirmos todas as edificações, fato necessário para duplicar todas as ruas. Somente casas ou prédios muito recuados vão ter condições de sobrevivência.

Mas naqueles bairros mais antigos, como o centro, Perdizes, Lapa, Moema, Vila Mariana, todos exemplos, a duplicação de todas as quatro ruas que formam um quarteirão quadrado vão deixar espaço no meio que não será suficiente para manter as casas e prédios hoje existentes.

Então, que se ponha tudo abaixo, use o entulho para encher os rios Tietê e Pinheiros e aumentar mais ainda as Marginais. E, nos espaços vazios no meio, construir prédios de mais de 100 andares cada um com 4 ou 8 apartamentos por andar. Afinal, os paulistanos adoram essas "torres" e, com as casas e apartamentos demolidos, vão ter de se mudar para algum local.

O problema é que, se eles se mudarem para fora de São Paulo, a duplicação das ruas não vai adiantar, pois a maioria dos carros vai desaparecer delas por falta de moradores. Então, precisamos mantê-los aqui, pelo menos até a próxima duplicação de ruas. Acharam estranho? Ou pensam que será a única duplicação a ser feita? Haverá mais! Basta esperar alguns anos.

É evidente também que, com os rios aterrados e cobertos com asfalto das largas avenidas, a cidade viverá inundada. Mas o paulistano já está acostumado com isto, há séculos que ele convive com as inundações. Então, que se dane! O importante mesmo é ter automóveis para andar pela cidade entupida.

Portanto, queridos amigos, conhecidos e dependentes: votem em mim para prefeito. Solução garantida para os prazeres de suas vidas.

2 comentários:

  1. Já ganhou...Já ganhou...
    Notei que para tal, você nem precisa de partido.

    ResponderExcluir