domingo, 23 de dezembro de 2012

NOMES QUE MUDAM

Acima, casarão que em 1999 ainda restava na região da estação da hoje chamada Banharão-velho. Foto minha.
Abaixo, transcrevo um anúncio publicado no jornal A Provincia de S. Paulo em janeiro de 1890. Quantas pessoas hoje poderão entendê-lo?

"BANHARÃO - Vende-se por vinte contos uma situação no Banharão, com 40 alqueires de terra roxa da primeira qualidade, terra alta e garantida, medida e demarcada e com plantas com 20 mil pés de café de um e dois anos, metade das terras mata, casa principiada, e muitas casas para colonos.

Está marginada por dois córregos com grande abundância de água. Dista duas léguas da estação de Pedro Segundo e uma e meia do portp de Araquá e outro tanto da Barra Bonita.

Um dos fazendeiros importantes colheu o ano passado dez mil arrobas de café em cafezal de 30 mil pés.

Informação no hotel da estação Pedro Segundo."

Bem, onde seria isto? Para começar, o Banharão: nessa época, era uma fazenda, aliás de propriedade do então futuro presidente da República Campos Salles, em cujas terras existia uma estação ferroviária da Cia. Rioclarense, com o mesmo nome da fazenda. Ficava entre as vilas de Mineiros, hoje Mineiros do Tietê, e Jaú.

E a estação de Pedro Segundo? Ora, este era o nome da estação da Vila de Mineiros, que, depois da proclamação da República, ocorrida um mês e meio antes, ainda conservava o nome do Imperador, que em pouquíssimo tempo seria alterado para o mesmo da cidade.

Barra Bonita era o local em que um pequeno córrego desaguava no rio Tietê, numa foz bonita para merecer o nome - que, em 1890, estava dando o nome a um povoado que ali começava a se destacar: a atual sede do município de Barra Bonita.

Já Araquá: tratar-se ia da mesma fazenda Araquá, por onde já nessa época passavam os trilhos do ramal da Ytuana que levava a Lençóis, do outro lado (esquerdo) do Tietê? É possível.

O Banharão mudou de local. Se ainda existe uma fazenda com este nome, não sei; o que mudou de local foi a estação, que, em 1941, foi para a linha que passou a ligar Dois Córregos diretamente com Jaú. E foi demolida já há mais de vinte anos. Ficava esta em local ermo, sem povoado a lhe sustentar.

Mineiros do Tietê é hoje uma cidade pequena e decadente, mas ainda é município. Realmente, não é fácil ler jornais de 120 anos atrás: a geografia de hoje não é necessariamente a geografia de ontem.

Um comentário:

  1. Esta foi a fazenda onde meu avô foi trabalhar quando chegou da Itália em 1887.

    ResponderExcluir