sábado, 12 de março de 2011

A HISTÓRICA E ESQUECIDA RUA DA COROA

Mapa de 1930 - Sara Brasil
A rua da Coroa, ainda em 1930, era uma antiga rua do chamado Bairro da Coroa, na zona norte da cidade de São Paulo. Este bairro era, na verdade, um extenso alagadiço entre os meandros e lagoas do rio Tietê, que foi retificado - e os meandros e lagoas, aterrados - mais tarde (a partir dos anos 1940) para dar lugar o que hoje é um conjunto de edificações (ou galpões, se assim quiserem chamar) que abrigam a estação rodoviária (desde 1982), shopping centers e pavilhões de exposições, além de amplos estacionamentos a céu aberto. A rua da Coroa e sua continuação, a Estrada da Coroa, eram as únicas ruas a atravessar esse alagadiço.
Mapa de 1966 - Guia de São Paulo, ano XXXVI
Hoje, o nome do bairro praticamente caiu no esquecimento; a região, popularmente, é parte da Vila Guilherme, embora o nome Coroa ainda apareça, pequeno, em alguns mapas. Por sua vez, com as obras de aterramento e mais tarde com a construção da nova rodoviária no início dos anos 1980, foi dividida em pedaços. No mapa de 1966, pode-se ver que a rua ainda mantinha seu nome em toda a extensão, embora já seccionada pela Marginal do Tietê. No seu final, seu nome foi prolongado até a avenida Guilherme, num trecho que originalmente pertencia à Estrada da Coroa (entre a rua Miguel Menten e a avenida).
Mapa de 1997 (no caso da rua da Coroa, igual a hoje) - O Guia Mapograf, 27a edição - 1997
Finalmente, no mapa atual, a rua somente se chama ainda rua da Coroa entre o entroncamento das ruas Moisés Raysen e Marginal Direita do Tietê e a rua dos Machados. O trecho inicial, entre a Voluntários e a av. Cruzeiro do Sul, tomou o nome de Marechal Odilo Denis; o trecho seguinte, que fazia uma curva para nordeste e depois para sudeste para encontrar o Tietê, em parte desapareceu (veja no mapa aumentado a linha pontilhada em vermelho). O trecho desaparecido foi ocupado pela Rodoviária. A partir do estacionamento do prédio da Ericsson, a parte que segue para nordeste e depois para sudeste subsiste com o nome de rua Maria Prestes Maia, até a Marginal do Tietê. Notar que esta última rua tem um trecho que não pertencia à rua da Coroa original, que é o seu trecho original.

No encontro desta com a Marginal, a antiga rua da Coroa reaparece, já com seu nome original, como uma rua marginal à pista local da avenida Marginal, acompanhando-a e em seguida saindo por seu curso original até a rua Miguel Menten, ainda mantendo seu nome de Coroa até a avenida Guilherme. Daí para a frente, a rua, que também já teve esse trecho chamado de estrada da Coroa, perdeu também o nome, que passou a ser rua Leonor Fernandes Costa Zacarias até a avenida Guilherme; daí para a frente, o nome antes seguia como Estrada da Coroa. Esta estrada terminava originalmente no início da atual rua Alcântara. A Estrada da Coroa é assunto para outra postagem.

Este texto aparecerá em breve também no site Ruas Paulistanas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário