terça-feira, 17 de setembro de 2013

64 ANOS VOS SEPARAM

Folha da Manhã, 4/4/1959

Interessante este anúncio de um loteamento em frente à fábrica da SQUIBB na Avenida João Dias, em 1959.
A região do loteamento, o entrono e a SQUIBB (Google Maps).

Será que o panorama em volta do pequeno loteamento era mesmo como mostra o desenho? Suponho que pelo menos onde eles escrevem "bar", "comercio", etc, houvesse mesmo esses estabelecimentos. As casas, no entanto, parecem muito iguais.
O loteamento hoje (Google Maps)

Estariam esses espaços já todos cheios nessa época? Ou seja, o desenho era fiel ao que já existia? Nele, a única rua com o nome é a João Dias. Ele fala que o loteamento fica na esquina da Barão do Rio Branco, que é a rua que aparecem empório, loja, bar e está em primeiro plano. Há dois ônibus nela, no desenho. No mapa atual, seu nome também não aparece. Já a maior rua dentro do loteamento hoje se chama Passagem C.
Dentro do loteamento, hoje (Google Maps)

Peguei algumas fotografias no Google Maps para tentar comparar alguma coisa.

Inclusive algumas fotos atuais dentro dos quarteirões pequenos do loteamento que ainda não tinha casas, somente terrenos, em 1959.
Portaria da SQUIBB, hoje (Google Maps)

Mera curiosidade de comparação com 54 anos de diferença.

5 comentários:

  1. O trajeto de casa até a Associação Atlética do Banco do Brasil, na Vila das Belezas, incluía a avenida João Dias. A passagem pela Squibb sempre era um ponto marcante, por conta do formato singular de sua alta caixa d'água... Será que ela ainda existe?

    ResponderExcluir
  2. A Squibb foi demolida. São construções humildes mas vale lembrar que esta região era mais calma e menos degradada que é hj e que ficava bem perto da hípica Sto Amaro. Até 30 anos atrás via - se cavalos montados andando nos jardins entre a duas vias da marginal pinheiros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demolida? Realmente, o prédio que existe ali hoje não se parece com o do desenho, mas na Internet a Squibb ainda tem o endereço na João Dias. Onde está ela então?

      Excluir
  3. já faz algum tempo e foi logo após a queda de uma grande árvore na avenida e tb vão construir torres de apartamentos no local.

    ResponderExcluir
  4. Meu pai trabalhou de forma terceirizada pra essa empresa, já nos dias finais da mesma, 2009/2010. Hoje não resta quase nada do complexo.

    ResponderExcluir