domingo, 3 de fevereiro de 2013

O FIM DAS OFICINAS DA LEOPOLDINA EM BICAS, MG

Vista de parte das oficinas de Bicas. Data e autor desconhecidos.
Bicas é uma cidade da Zona da Mata mineira que foi praticamente fundada pela ferrovia União Mineira em 1879, ano em que se estabeleceu ali uma estação ferroviária. Mais tarde (1884) a E. F. Leopoldina adquiriu a ferrovia e construiu ali uma de suas oficinas reparadoras de vagões.

A linha que passava por Bicas ligava o Rio de Janeiro, via Petropolis, a cidades como Ubá, Ponte Nova e Caratinga. Era uma das mais importantes linhas da Leopoldina, principalmente por que também por muito tempo foi o único meio de transporte decente naquela região.
Retirada dos trilhos em Três Rios, saída da linha para Bicas. 1994 - foto José Vasconcelos
Com a chegada das rodovias no século XX e por outros motivos já exaustivamente relatados em artigos anteriores deste blog, esta linha, que não transportava cargas em quantidade suficiente para mantê-la, primeiro cortou seus trens de passageiros (final dos anos 1970) e depois, seus cargueiros (anos 1980), para finalmente fechá-la de vez no início dos anos 1990.

Na verdade, fechou o trecho entre Três Rios e Ubá, que era o que poderia ser substituído, embora com uma volta grande, pela linha do Centro da Leopoldina, que unia também as duas cidades, mas passando por Cataguases e Recreio. Cataguases tinha, e tem até hoje, as minas de bauxita e Recreio também tinha uma oficina. Fechando a linha, fecharam a oficina de Bicas, que era, realmente, uma das grandes empregadoras da pequena cidade.
Estação de Bicas em 2008. Foto Jorge Alves Ferreira
Tal se deu em 1994. Todo o material, menos os galpões e pequenas construções foi neste ano levado pela Leopoldina para Juiz de Fora. Três anos depois, a prefeitura da cidade comprou a área das oficinas, vazias então.

Então, acontece o que é comum nas cidades brasileiras: compram ou tomam posse por desapropriação de áreas sem ter nenhum plano concreto em mente sobre o que se fazer com ela. Logo após a compra, a maior parte das construções foram demolidas e nada foi feito ali: até hoje, quinze anos depois, a área está vazia, com o aproveitamento esporádico de uma pequena metalúrgica e de um almozarifado da prefeitura. É, neste momento, um terreno inútil.
A cidade de Bicas visto do satélite - Google Maps, 2010
Como dissemos, a linha que passava por ali foi totalmente retirada. A antiga estação ferroviária foi transformada logo depois da desapropriação na rodoviária da cidade e está até hoje bem conservada, mantendo seu uso. Ninguém até hoje explicou quanto se gastou na compra, ou desapropriação da área - algo não bem explicado - , nem o que se fez com o dinheiro do material vendido com os demontes e demolições. A cidade, hoje com pouco mais de 13 mil habitantes, continua tocando sua vida baseada na agricultura e comércio.

Um comentário:

  1. Meu Deus, cada vez que ouço falar algo da minha querida Leopoldina, é sempre anunciando o fim de algum trecho!!! Dá até vontade de trazer uma barra de trilho pra casa, só pra ter certeza de que terei algo dela como lembrança...

    ResponderExcluir