segunda-feira, 23 de maio de 2011

TREMEMBÉ, SP

A ex-estação ferroviária de Taubaté
A cidade de Tremembé, no Estado de São Paulo, é uma cidade que parece pequena, mas o número de habitantes (40 mil) acaba por surpreender. Situada meio que espremida entre os municípios de Taubaté e de Pindamonhangaba, é município desde 1896, portanto, há 115 anos.

Quem vai à cidade na região da estação ferroviária, que existe desde a virada do século 19 para o 20, mas que somente passou a ser parte do ramal de São Paulo da Central do Brasil em 1914 (antes era a ponte de uma pequena ferrovia que saía de Taubaté), olha para um majestoso prédio que andou meio capenga depois de sua desativação em 1953, no meio de uma praça que hoje incorpora também o seu pátio ferroviário que já não existe. Nesse ano, uma variante construída entre Pindamonhangaba e Caçapava tirou da cidade o seu trem.
O belo casarão
Próximo à estação, um belo casarão de esquina é uma das poucas construções antigas em volta. As ruas ali em volta são uma avenida - que é basicamente o antigo leito da via férrea - e algumas ruas estreitas com comércio.

O município é estância turística, mas não me pergunte o que existe de turístico na cidade. Nem o site da Prefeitura fala sobre o que poderia existir de turístico por lá.

Estive na cidade na semana passada e fotografei o que achei bonito. Fora a calmaria da cidade, só vi de interessante a velha estação, restaurada mas não tão bem cuidada assim (havia muito lixo por ali), o casarão citado e uma bela casa ferroviária ao lado da estação, hoje servindo de sede para uma instituição.

Fora isso, é curioso salientar que nos anos 1940, o bairro paulistano do mesmo nome teve de alterar sua grafia para Tremembeí, por causa da existência de município com o mesmo nome. Isso não pegou. Logo depois desapareceu, mas existem fotografias da estação ferroviária do bairro nos anos 1940 e 1950 com essa grafia. A estação pertencia à linha da Cantareira, desativada em 1964.

4 comentários:

  1. Boa noite Ralph,
    O Vale do Paraiba é uma região pródiga para quem aprecia o assunto de trens e ferrovias. A ligação SP / Rio, as duas maiores metrópoles do País, justifica sua importância. O caminho para as Minas Gerais em busca do ouro e pedras, cruzando este eixo em Cachoeira Paulista, mostra como todo o crescimento do Brasil tem forte vínculo com o Vale. Desde seu auge no ciclo do café, elegendo um dos poucos presidentes paulistas, até hoje, com o fortalecimento do parque industrial do Vale, vemos esta região crescendo, a ponto de não se diferenciar mais a divisa entre municípios. E várias estações da antiga "ferrovia do Norte" posterior "Central", estão até mais bem conservadas que as estações da alta e média Paulista. Veja por exemplo, Pinda, Aparecida, Guará, Lorena, entre outras da linha, estas que tiveram destinos mais nobres que a maioria da Paulista....

    ResponderExcluir
  2. O evento turístico de Tremembé é a Festa do Bom Jesus (padroeiro da cidade), que ocorre na primeira semana de Agosto, quando, na praça da Estação, montam barracas de comidas, doces, e um parque de Diversões (como em uma quermesse).
    O evento atrai muita gente de Taubaté e Pindamonhangaba. Acho que quase ninguém (eu, inclusive), "percebe" a parte religiosa da festa, apesar do nome.

    ResponderExcluir
  3. Assim como tantos outros casarões este tb foi demolido!!!
    Povo que perde a historia perde também a cultura...

    ResponderExcluir
  4. Tremembé tem historia legal sim, ninguem falou da fazenda Maristela e sobre os monges trapistas e sobre o que era cultivado na fazenda, a juta cultivada na cidade era processada em Tremembé , hj o que resta é uma enorme chaminé que fica no bairro Santo Antonio, antiga vila da juta.

    ResponderExcluir