terça-feira, 28 de janeiro de 2014

O FIM DE UMA TRADIÇÃO: O TEATRO COLOMBO

O interior do teatro. Folha de S. Paulo, 23/2/1962

Folheando um jornal Folha de S. Paulo de 1962, encontrei um artigo sobre o velho Teatro Colombo. Ele iria ser demolido.

Este teatro era considerado por muitos como o de melhor acústica da capital paulista. Ficava no Largo da Concórdia, não muito distante da estação Roosevelt da Central do Brasil.
A placa homenageando Pietro Mascagni. Folha de S. Paulo, 23/2/1962.

Foi aberto em 1908, num lugar onde antes havia um mercado. Seu grande incentivador foi França Pinto. Neste teatro regeu uma ópera de sua autoria, "Amica", o célebre Pietro Mascagni, em 1911. Mereceu uma placa no teatro por isto.

Com o tempo, ofereceu várias vezes o gênero "Can-Can" e também óperas líricas. Serviu também como cinema;
O Teatro Colombo em seus bons tempos. Autor desconhecido.

Aos poucos, a decadência do largo da Concórdia envolveu o velho teatro. Foi interditado por "falta de segurança" em 1957. Logo depois, alguém resolveu transformar o local em um mercado distrital. A Prefeitura, em 1962, anunciou sua demolição. E era um belo prédio com um interior maravilhoso.

Só que, por algum motivo, a demolição não veio. Quem arrasou com o teatro foi um incêndio, em 1966, que o destruiu totalmente. Desta notícia eu me lembro bem, embora nunca tivesse ido ao largo da Concórdia até essa época de minha vida, quando tinha apenas 14 anos de idade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário