sexta-feira, 4 de setembro de 2015

PORTO CEMITÉRIO? NÃO, COLÔMBIA, SP

Entrada da estação ferroviária de Colômbia, abandonada há pelo menos dezesseis anos.
O nome do lugar, município desde 1959, é Colômbia. Ficava chato para a Companhia Paulista de Estradas de Ferro chamar de Porto Cemitério a estação final de sua linha-tronco, em 1929. O nome da estação foi dado quase que certamente pela ferrovia, mas parece que ninguém sabe por que.

A intenção era continuar com a linha em território mineiro, para a cidade de Frutal, do outro lado do rio Grande. A ponte já existe há anos, mas a autorização pedida para o governo federal para construir a linha estava demorando tanto que a Paulista finalmente desistiu.
A cidade de Colômbia nos dias de hoje. O pátio da estação fica à esquerda. (Foto Luis Carlos Abreu/Panoramio)

A cidade nunca cresceu de forma significante. Em 2010, último recenseamento, tinha pouco mais de seis mil habitantes. Sem atrativo praticamente algum, a não ser a pesca no rio, o único prédio realmente bonito está abandonado na ponta da linha da ferrovia, aonde o trem já não chega há mais de dez anos. Ali a estação de passageiros funcionou até 1978, quando parou ali o último trem de passageiros, que fazia tres vezes por semana um bate e volta em Barretos. O telhado da estação já caiu. As linhas estão cheias de mato.

Meu amigo Glaucio Henrique Chaves esteve ali recentemente e fotografou a fachada da estação. Eu já havia feito isto, mas em 1999. Já se passaram quase dezesseis anos que eu não vou a Colômbia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário